Se você é adepta ao vinho e recebe frequentemente visitas inesperadas, deve ter em sua adega alguns vinhos reservados para que os momentos de alegria sejam ainda mais prazerosos! Tem dias que sem motivo algum, você tem vontade de agradar o parceiro com aquele jantar romântico, sem vinho… não dá! São inúmeras ocasiões que o vinho faz presença diante de momentos da vida, então anote algumas dicas:
Quais vinhos devo ter em minha adega?

Espumante brut – espumante brut é um coringa porque vai bem com pratos que vão do petisco a sobremesa. Na praia e piscina, o espumante vai junto a bolsa térmica para refrescar e alegrar. Um truque para gosta dele mais docinho, basta ter um licor de cassis para fazer um drink- kir Royale e pronto resolvido o problema.

Vinho branco leve – esperamos de um branco a acidez para refrescar e segurar os pratos variados de frutos do mar, risotos, queijos, petiscos e massas com molhos leves. Sauvignon blanc é uma boa pedida para comida japonesa porque a sua acidez suporta o shoyo e whassabi, leia
http://maiasommeliere.com.br/2019/09/18/comida-japonesa-e-vinho/

Vinho branco encorpado – brancos apresentam em geral frutas bem marcantes e final de boca mais longo. O chardonnay é um exemplo de bom corpo para pratos com sabores mais fortes, como o bacalhau, camarão, lula e queijos maduros. Serve se gelado e sempre faz sucesso como boas vindas e entradas.

Vinho Rose – na dúvida do vai fazer para o jantar, coloque logo o rosé para resfriar que ele se encaixa nos variados tipos de pratos. Sabe aquele churrasco que tem carnes de porco, frango e carne bovina?? Não tem que ter um vinho para cada ocasião, mas o rosé é sucesso garantido nessas
ocasiões. Final de tarde, abra um rose e contemple o por do sol, Garanto que vai ser inesquecível!

Vinho Tinto leve – elegante e sútil, a Pinot Noir representa muito bem essa categoria de vinho tinto de verão, porque você não precisa abrir mão do tinto só porque está calor. A Pinot Noir recebe bem a temperatura resfriada, sendo mais agradável para dias quentes. Ideal para pratos a base de carnes grelhadas, entradas como carpaccio e terrine de carne e carnes brancas com condimentos.

Vinho Tinto encorpado – malbecs da Argentina, Tannats do Uruguai e tempranillos da Espanha são clássicos que a uva está para o vinho, assim como o vinho está para a uva, “ não tem erro” comprar vinhos escolhendo qual uva, combina com a região é correto e reduz as chances de erro. Pratos mais pronunciados com sabores fortes, geralmente pedem vinhos fortes também como esses vinhos. Ex costela bovina com um temprenillo é aplausos na certa; carne de caça com Tannat, dos Deuses; Chorizo com Malbec, sem medo de ser feliz!

Vinhos de sobremesa :


Espumante moscatel – apreciado só ou com sobremesas a base de frutas, é para fechar com requinte! Basta uma taça.

Vinho do Porto Tinto Tawny – um cálice pequeno e uma sensação inigualável porque vinho do Porto permanece na boca por mais tempo que os demais vinhos. Ideal para sobremesas a base de chocolate intenso e doces a base de castanhas.

Os cuidados de armazenamento são fundamentais, leia http://maiasommeliere.com.br/2019/09/26/como-guardar-o-vinho/ . Na dúvida não guarde os vinhos por mais de um ano, compre de tempo em tempo e deixe em local fresco e arejado, caso não tenha uma adega climatizada.
Compartilhe bons momentos da vida, bem acompanhado de pessoas legais e bons vinhos!


Quer saber mais sobre vinhos?

Facebook – Maia Sommelière

Instagran – @maiasommeliere

Contatos: (22) 98818-8058

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Go top
WhatsApp chat