A diversidade da culinária japonesa junto aos seus temperos exóticos vem conquistando adeptos que se rendem às variedades dessa gastronomia tão rica. Uma pergunta que sempre me fazem é que vinho combina com comida japonesa?

Como sempre respondo:  espumante. Ele é um coringa quando temos variedades de sabores, como por exemplo, churrasco, rodízios de massas e pizzas, etc.

Mas atenção, temos algumas regras de harmonização importantes e alguns 
cuidados a serem observados:

Sal na comida – vinhos com boa acidez

Picante na comida – vinhos mais frutados

Açúcar na comida – vinhos doces com o mesmo nível de doçura

Desta forma podemos evitar as combinações negativas ou desagradáveis. 
A dúvida pode estar entre procurar o par perfeito ou ter um coringa e relaxar. Combinar ou contrastar sabores? Eis a questão! e você escolher um espumante brut o sucesso é garantido. Além de remeter à sofisticação, assim como a comida japonesa, a combinação se dá pelo seu frescor aliado à acidez.
Agora, se busca fazer a harmonização perfeita, dá um pouquinho mais de trabalho. Mas o prazer de ser consumido junto e combinado é muito maior. A regra é a seguinte:

O processo é de evolução dos pratos mais leves aos pratos mais encorpados. Separamos em 3 etapas: pratos leves, pratos medianos e pratos estruturados. Sempre considerando com grande importância temperos como molho shoyo, washab e gengibre.

Sushis e sashimis são pratos mais leves, ideal para servir com espumantes jovens e vinho verde. Limpam o palato, preparando para o próximo prato.
Os pratos montados com shoyo (sal) e whasabi (raiz forte) combinam melhor com um vinho branco leve e adocicado. Aposte no branco gewustraminer ou sauvignon blanc.

Pratos quentes como o tradicional yakosoba e frutos do mar, gordurosos como o salmão, camarão, vieira, lula e lagosta, combinam com um rosè com mais estrutura, mas ainda mantendo o frescor e a leveza.  Mas que tal ousar aqui com um tinto? Um pinot noir de teor alcoólico mediano e frutado do Novo Mundo é uma boa pedida. O ideal é que esteja resfriado, já que o pinot noir tem alma de vinho branco.

Sem medo de ser feliz você vai ter uma experiência inesquecível! 
Preconceito não pode interferir quando estamos jogando com as oportunidades. Harmonização é uma espécie de jogo e as cartas estão 
nas suas mãos. Tenha certeza que vai fechar com chave de ouro. Conte 
para os amigos e troque com eles sua experiência!

1 comment

  1. Pingback: Variedades de vinhos que você deve ter em sua adega! – Maia Sommeliere

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Go top
WhatsApp chat